Uma das principais datas do ano para o comércio se aproxima, a Black Friday, e se você tem um negócio agora é a hora de começar a se preparar.

As expectativas para a Black Friday 2021 são boas, afinal, estamos em um momento de retomada econômica, a situação da pandemia melhorou com a vacinação e as restrições de horário e lotação de estabelecimentos estão chegando ao fim. 

No entanto, existem alguns desafios evidentes, já que o consumidor está comprando bastante online e está pesquisando mais para aproveitar as melhores oportunidades para o bolso. Logo, seu foco deve ser em aparecer e desbancar a concorrência.

Quer saber como fazer isso e muito mais? Neste artigo, trouxemos algumas dicas de como se preparar para a Black Friday 2021. Acompanhe a leitura!

1- Estabeleça objetivos

Não é novidade que a Black Friday é uma ótima data para alavancar as vendas do seu varejo, mas você também pode traçar objetivos secundários. Você pode, por exemplo, usar a data para aumentar a visibilidade do seu negócio, captar novos leads, melhorar a presença digital, promover um produto específico e até se livrar de mercadorias que estão há tempos paradas no estoque. 

Com essas metas alternativas, você poderá colher resultados no longo prazo e potencializar os seus resultados. Mas lembre-se: o importante, aqui, é planejar sua estratégia com antecedência e definir qual é o objetivo da ação. 

2- Selecione os produtos

Você não precisa oferecer desconto em todo o seu catálogo de produtos. A grande sacada é selecionar os itens desejados pela maioria dos consumidores e o que está parado no estoque. 

No primeiro cenário, o varejista pode oferecer o produto com o desconto no site ou a uma lista de consumidores conhecidos antes mesmo da data. No segundo, torna-se possível vender produtos que não tem saída por um preço menor. 

Existem formas de descobrir quais são os produtos que mais interessam aos consumidores. Você pode fazer uma análise da concorrência, ver assuntos populares no Google Trends, fazer pesquisas de palavras-chave e verificar informações detalhadas sobre seu público por meio do Google Analytics. 

3- Prepare seu estoque

Agora é a hora de conversar com seus fornecedores e ajustar o estoque para que tudo esteja nos eixos para a Black Friday. Então, depois de estabelecer quais serão e a duração das suas estratégias na etapa de planejamento, é necessário garantir que haverá produtos suficientes para cobri-las. 

Nesse sentido, vale comunicar aos fornecedores as suas necessidades e entender se as entregas serão realizadas no prazo correto. Além disso, você também pode celebrar parcerias estratégicas para que as mercadorias sem movimentação sejam devolvidas após a grande data.

Leia também::: Mercado: o varejo tradicional está mesmo ameaçado?

4- Conheça o consumidor e o momento

Em tempos de retomada econômica, os consumidores podem ter certa resistência para comprar por causa do orçamento apertado ou, mesmo, comprarem com mais critério. 

É o que podemos observar na pesquisa realizada pelo Reclame Aqui, em que 64,4% das pessoas dizem que não vão comprar porque não enxergam promoções reais. Outras 15,4% afirmam que tudo está caro por causa da pandemia. 

Logo, o preço é o maior atrativo para 72% dos consumidores que estão ansiosos pela Black Friday. Dois terços já vem monitorando os preços e, desses, 38,1% fazem isso há mais de seis meses.

Segundo o estudo, os produtos mais desejados são eletrônicos, 10,5%, smartphones, 8%, TV, 7,4%, notebooks e tablets, 6,6%, roupas e calçados, 6,6% e linha branca de eletrodomésticos, 5,8%.

Por isso, considere esse momento e os interesses do consumidor quando for traçar as suas estratégias para a Black Friday.

5- Comece a Black Friday antes

Já pensou em fazer Black Friday antecipada? Tornou-se um costume entre os lojistas dar início às promoções antes da data. A lógica é a seguinte: você oferece mais tempo para o consumidor avaliar as ofertas e comprar mais, logo consegue conquistar melhores resultados de vendas.

Conforme o setor de Inteligência de Mercado da Globo, depois de mais de um ano de pandemia, os consumidores estão mais esperançosos para a Black Friday 2021, tanto é que 47% dessas pessoas afirmam que pretendem comprar na data.

Nesse sentido, antecipar as promoções pode ser uma boa oportunidade. A dica é se organizar, alinhar tudo com a equipe e fornecedores, além de conhecer seu público e quais seus principais interesses.

6- Garanta uma boa logística 

A Black Friday é a sua chance de ouro de alavancar as vendas e como fazer isso se a logística der problema? Tem nem como! Por isso, é muito importante assegurar que seu negócio conta com os softwares, produtos e equipe certa para conseguir suportar as demandas da data.

Se você possui um e-commerce, precisa que os pedidos sejam rapidamente computados no site, oferecer um suporte ágil e garantir que as entregas sejam feitas no prazo informado. Já se o seu caso é um varejo físico, é necessário treinar todos os funcionários sobre as promoções, preparar a loja e não deixar nenhum potencial cliente esperando.

A dica é avaliar sua estrutura e realizar todos os investimentos necessários com antecedência para evitar que falhas ocorram durante a Black Friday.

7- Diversifique as opções de pagamento

Com a situação da pandemia, a realidade financeira das pessoas piorou bastante. Nesse sentido, vale oferecer diversos meios de pagamento para aumentar a possibilidade do consumidor comprar do seu negócio.

Você pode oferecer opções como cartão de crédito, boleto, pagamento à vista e até PIX. Também é possível dar descontos ainda maiores para quem pagar à vista ou pelo PIX, incentivando esse meio de pagamento. 

Caso queira inovar, a dica é apostar em aplicativos de pagamento que dão cashback para as pessoas, algo muito procurado atualmente. Mas atenção: sua logística deve estar preparada para lidar com tudo isso com muita eficiência e segurança, afinal, de nada adianta oferecer essas condições e ter dores de cabeça depois.

8- Seja visto divulgando suas ações

De acordo com uma pesquisa do Google com o Instituto Ipsos, 86% dos consumidores descobriram novas marcas enquanto faziam buscas pela internet durante a pandemia. Agora pense se você investisse mais em presença digital… Seu negócio poderia ser encontrado mais facilmente pelo público!

A recomendação é apostar em ações de marketing digital para aumentar a visibilidade da sua empresa durante o período da Black Friday. Aqui vale utilizar as redes sociais, anúncios de Google, landing pages, e-mails e outras ferramentas para atrair e engajar a audiência.

Faça isso com antecedência e de forma planejada. Se possível, elabore uma identidade visual para a Black Friday 2021, assim o consumidor vai reconhecer as peças sempre que visualizá-las. 

9- Tenha um atendimento dedicado

Muitos consumidores acessando seu site ou indo até a sua loja significa que você terá que reforçar o atendimento. Por isso, é fundamental treinar a equipe de atendimento para que todos estejam preparados para atender os clientes da melhor maneira possível.

Lembre-se: o atendimento ao cliente dita a imagem da sua empresa. Logo, se ele é grosseiro ou ineficiente, dificilmente o público vai querer fechar uma compra. 

E aí, gostou do post? Com certeza com essas dicas será muito mais fácil saber como se preparar para a Black Friday e colher ótimos frutos nesta data.

Aproveite que está aqui e confira o conteúdo::: Como fazer a gestão de um e-commerce?