Quero criar a minha primeira Loja Virtual, vender pela internet, entrar em um novo negócio, pois sempre tive muita vontade de trabalhar online, onde eu pudesse atender a uma demanda maior, com excelência em cada etapa de atendimento, do cadastro de clientes, até a entrega do produto no endereço desejado.

Até aí tudo bem, surge então uma pergunta: que plano eu tracei para colocar em prática o meu sonho? Foi estudado este novo negócio? Vale a pena iniciar com o público e região ao qual eu selecionei? Onde eu quero chegar vendendo pela internet?

Quem não faz estas perguntas a si mesmo acaba se frustrando, depois de meses ou até anos construindo seu projeto, cadastrando mais de 100 produtos, configurando formas de pagamento, organizando a logística, contratando pessoas para cuidar dos clientes, pagando caro pela construção e manutenção de sua linda loja virtual, só que no fim das contas, não vende praticamente nada. Primeiramente é necessário enxergar a dor que o seu cliente está sentindo, ver o que ele de fato precisa. De nada adianta você criar seu e-commerce, trabalhar meses nele, se nem sequer o produto a ser vendido foi definido com base em uma pesquisa de mercado, o segmento a ser trabalhado não está bem claro, por isso o mais importante antes de tudo, é entender o que seu cliente quer comprar.

Já escolheu o produto principal? Ou melhor, o “carro-chefe”?

 Este item é de suma importância a ser avaliado logo no ínicio da jornada para a construção de seu e-commerce, saber quem será o maior protagonista de vendas, o “start” para aumentar o seu faturamento, pois muitas das vezes o produto que é o “carro-chefe” pode resolver o problema de muitos clientes e deixá-los satisfeitos. Com este ponto definindo, pode se dizer que o alívio para a dor do seu cliente chegou. O produto principal pode ser usado como referência de anúncios no Google e em suas campanhas publicitárias.

A grande sacada é enxergar a situação da seguinte maneira: imagine que foi marcada uma reunião com um possível cliente, a qual nesta você irá oferecer os seus produtos e serviços, mas sempre lembrando que o principal é focar na dor do seu cliente, na real necessidade, trazer alívio a ele. É como se fossemos direto ao ponto, perguntando:

“Está com frio? Então vou ligar meu ar-condicionado para você. “

“Está com fome? Tenho comida aqui na geladeira, ou se quiser vamos agora mesmo a um restaurante e eu pago para você. “

Estas são perguntas simples e objetivas que aliviam a dor do cliente, vão direto na necessidade, angústia a qual ele passa. Os produtos escolhidos e o segmento do seu e-commerce devem suprir necessidades, o cliente deve entrar no site, se sentir à vontade, e encontrar exatamente o que ele precisa, para então de forma fácil efetuar o pagamento e em pouco tempo receber o produto no endereço desejado.